quarta-feira , 25 maio 2022
Capa » Notícias » Otimismo toma conta da indústria de produtos frescos

Otimismo toma conta da indústria de produtos frescos

Mais de 180 líderes associados da PMA Brasil, entidade que representa da indústria de flores, frutas, legumes e verduras, se reuniram presencialmente para fazer um balanço desse ano desafiador e as projeções para 2022.

Otimismo, prosperidade, trabalho e foco são palavras que o setor define para o próximo ano. “A retomada já começou e o setor de FFLV precisa dessa troca de ideias, de encontros pessoais e conversas para encontrar oportunidades de sinergia. A conexão acontece quando o produtor encontra com o varejista, conversa com o setor de embalagens, conhece as inovações de rastreabilidade e participa de uma associação que integra todos”, define Junior Lucatto, presidente do Conselho da PMA.

Desde o início da pandemia, a preocupação com a saúde e tempo para cozinhar em casa fizeram o consumo de produtos frescos aumentar. O varejo investiu no e-commerce para atender a demanda de FLV. O setor de embalagens desenvolveu soluções sustentáveis e o produtor investiu em rastreabilidade e ações que racionalizaram a logística e reduziram o desperdício.

Durante o café da manhã, a PMA Brasil anunciou que vai investir cada vez mais em pesquisas que gerem dados de apoio para decisões estratégicas de seus associados.

“Além da conexão, prosperidade do setor e gerar conteúdo estratégico, teremos um grande desafio para 2022 porque a PMA se uniu ao United Fresh para montar a maior e mais importante entidade global da cadeia de produtos frescos, que a partir de 1º de janeiro passa a se chamar a International Fresh Produce Association (IFPA), um grupo com autoridade e relevância para defender os interesses da cadeia que produz comida para nutrir a população mundial. Criamos vários conselhos voluntários em áreas que propiciem aumentar o consumo de frutas, legumes, verduras e flores, tais como: varejo, distribuição, atacadista, foodservice, tecnologia, inovação, embalagens”, explica Valeska de Oliveira Cire, representante da PMA no Brasil.

Antonio Martins, conselheiro da PMA Brasil e presidente do Grupo Vegetais Saudáveis, definiu essa retomada como um marco no Ano Internacional de FLV. “Nosso setor é disperso, mas a PMA conseguiu unir a cadeia e criar conexões como foi vista nesse encontro presencial, que reuniu fundadores e diretores dos maiores produtores de FLV até cadeias de varejo em plena expansão. Isso é prestígio para a entidade e um sinal de muito trabalho e foco em bons negócios”.

O resultado não poderia ser mais positivo: muitas reuniões foram marcadas, ideias de sinergia para vendas e mentorias de inovações. Como ressaltou o vice-presidente do Conselho da PMA Brasil, Alex Lee, um grande produtor do setor orgânico:  “Em 2022, temos tudo para fazer diferente. Teremos eventos, como o Fresh Connection em agosto em São Paulo e o Fresh Summit em outubro em Orlando. Temos diversidade de produtos, uma experiência de consumo trabalhada com o varejo para aumentar as oportunidades de vendas. Temos segurança do alimento com rastreabilidade, uma produção de qualidade integrada com setor de embalagens e caixaria que evitar o desperdício e pratica a sustentabilidade. Unidos fazemos a diferença e aumentaremos o consumo de FLV”.

A PMA Brasil passará a ser IFPA Brasil a partir de janeiro de 2022 com o mesmo grupo de associados e com novas ações, como relações governamentais.

 

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*