domingo , 25 agosto 2019
Capa » Mercado » Fundação Cargill anuncia cinco finalistas do Prêmio Alimentação em Foco 2019

Fundação Cargill anuncia cinco finalistas do Prêmio Alimentação em Foco 2019

Times selecionados apresentarão seus projetos no Evento Nacional Enactus Brasil, nos dias 18 e 19 de julho, em São Paulo.

São Paulo, julho de 2019 — A fim de promover agricultura familiar, combate ao desperdício, educação alimentar e empreendedorismo na cadeia de valor da alimentação, a Fundação Cargill realiza o Prêmio Alimentação em Foco 2019. Estudantes de instituições registradas na Enactus Brasil, parceira da premiação, tiveram a oportunidade de se inscrever e os cinco finalistas se apresentarão no Evento Nacional Enactus Brasil (ENEB), nos dias 18 e 19 de julho. Na ocasião, serão anunciados o primeiro e segundo lugar, que se destacaram nos critérios social, financeiro e ambiental, e receberão R$ 7 mil e R$ 5 mil, respectivamente.

O Prêmio Alimentação em Foco está em seu quarto ano e, além do aporte financeiro, oferece mentoria aos times participantes para que os projetos sejam colocados em prática. O Evento Nacional Enactus Brasil 2019, que terá como tema “Inovando e Construindo o Futuro”, acontecerá em São Paulo (SP), no Expo Center Norte. O ENEB reunirá mais de 1500 estudantes universitários, professores, agentes do governo e líderes de organizações empresariais, destacando como a ação empreendedora e a inovação compartilhada estão transformando vidas.

SERVIÇO:

O que: Prêmio Alimentação em Foco 2019
Onde: Expo Center Norte (Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo)
Quando: 19 de julho (sexta-feira)

Finalistas:

Amitis (UFAL, Maceió- AL): O objetivo do projeto é reinventar a forma como se produzem e consomem alimentos no meio urbano com o uso de tecnologias que impulsionam a produtividade de alimentos de qualidade em larga escala e baixo consumo de recursos. Com a iniciativa o grupo conseguiu reduzir 90% de uso de água na produção, além de uma redução de 92% do custo dos módulos hidropônicos, beneficiando 1700 pessoas. O Amitis aborda a agricultura de modo consciente, respeitando tanto a necessidade dos nutrientes alimentares quanto o sistema no qual é implantado. No ano passado, a equipe conquistou o segundo lugar no Prêmio Alimentação em Foco.

Cigana (EEL USP, Lorena-SP): A equipe desenvolveu um curso de formação em panificação que possui como principal ingrediente o bagaço do malte (geralmente descartado no processo de fermentação de cerveja), além de produzir um pão com 12% a mais de fibras. Voltado para garantir capacitação profissional e educacional, o projeto ainda oferece treinamentos voltados para o empreendedorismo, com aulas que visam desenvolver nas pessoas o espírito empreendedor, criatividade para gerar renda a partir de qualquer assunto dominado por elas, e habilidades transversais voltadas para negócios, como por exemplo: oratória, persuasão e técnicas de vendas.

Fiero (UFPA, Belém-PA): O Fiero é um negócio social que visa reduzir o desperdício de alimentos nas feiras de Belém, por meio do desenvolvimento e venda de produtos feitos a partir de hortaliças, frutas e legumes atualmente descartados por critérios estéticos, porém ainda ideais para consumo. Possibilitando uma fonte de renda alternativa para a comunidade produtora em conjunto com a redução o desperdício de alimentos, foram produtos dentro dos padrões de segurança do país (com 92% de aprovação dos consumidores).

Hortus (IFCE MARACANAÚ, Maracanaú-CE): O projeto Hortus desenvolveu um modelo de horta a ser implantado nas escolas, a fim de se conseguir um empoderamento da comunidade, economia doméstica e conscientização alimentar pautada nas boas práticas de alimentação segura e sustentável. O sistema de irrigação é automatizado considerando a reutilização dos bebedouros das escolas e, as composteiras são alimentadas pelas sobras de alimentos da cozinha. Até o momento, a equipe conseguiu reutilizar 1570 litros de água e 700 Kg de resíduos.

Projeto Q (UFV CRP, Viçosa-MG): O Projeto Q busca o reconhecimento socioeconômico dos produtores de Queijo Minas Artesanal da microrregião de Patos de Minas, por meio da adequação ao selo IMA. Com treinamentos em gestão, segurança alimentar e vendas, a iniciativa permite uma ampliação do mercado consumidor e maior valor agregado ao produto final. Atualmente, a equipe já criou 6 novos produtos, reduzindo 15,8% das vendas por atravessadores e um aumento de 46,3% do preço de venda, além de terem produzido o primeiro festival de queijo

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*