sexta-feira , 20 setembro 2019
Capa » Automação » Otimização, inovação e profissional do futuro

Otimização, inovação e profissional do futuro

Esses foram os principais temas debatidos na “Jornada para a Indústria 4.0”, promovida na quarta-feira (10), em São Paulo, pela Rockwell Automation.

Expandir o potencial humano combinando a imaginação das pessoas com a tecnologia das máquinas inteligentes. Essa é a nova proposta de marca da Rockwell Automation e, também, o tema que perpassou as diferentes apresentações feitas ao longo da “Jornada para a Indústria 4.0”, seminário promovido pela Rockwell Automation na última quarta-feira (10), no Expo Center Norte, em São Paulo.

O evento contou com mais de 400 profissionais de grandes empresas, além de 15 parceiros da Rockwell Automation, que exibiram seus portfólios em estandes no centro de exposição. Das 9h às 17h30, discutiu-se, em essência, como o universo 4.0 pode melhorar a produtividade e aprimorar os recursos da indústria nos setores automotivo, farmacêutico, de bens de consumo e alimentos e bebidas. “É um tema focado em otimização, em como fazer as coisas de um jeito mais eficiente e produtivo”, anunciou em sua apresentação inicial Rodrigo Marangon, CEO no Brasil da Rockwell Automation.

Entre os temas abordados ao longo da manhã figuraram “A indústria 4.0 na vida real”, “TI/TO: O impacto das transformações tecnológicas em sua carreira” e “Controle remoto e cibersecurity: A importância da infraestrutura na indústria 4.0”. À tarde, após o intervalo para almoço, o auditório foi dividido em três setores – farmacêutico, automobilístico e de alimentos, bebidas e bens de consumo – e cada um deles contou com palestras específicas para essas indústrias.

Em sua apresentação, Mauricio Affonso, diretor de Marketing para a América Latina da Rockwell Automation, citou pesquisa feita nos EUA sobre indústria 4.0 entreexecutivos de empresas com mais de US$ 500 milhões de faturamento anual. Segundo ele, três pontos se destacaram nesse estudo como razões para implementar as soluções digitais numa empresa: melhorar as margens operacionais, otimizar o processo de produção e integrar melhor a companhia. “Oferecemos soluções para aumentar a produtividade tanto para a indústria como para as pessoas”, disse Affonso.

O FactoryTalk InnovationSuite, a mais recente dessas soluções, foi demonstrado ao vivo ao público brasileiro durante o seminário. Trata-se de um um conjunto de softwares que permite às indústrias otimizarsuas operações e aumentara produtividade, fornecendo melhores dados e insights aos tomadores de decisão.A soluçãooferece visibilidade completa das operações e do status dos sistemas a partir de uma única fonte de informações dentro da organização. Melhora a conectividade com os dispositivos do chão de fábrica (TO), dando suportede forma nativa a uma conexão rápida, escalável e segura dos equipamentos industriais mais utilizados. Combinando dados de aplicativos e sistemas de TI, os tomadores de decisão podem ter acesso a uma completa representação digital dos seus equipamentos, linhas e instalações industriais de qualquer lugar da empresa.

Fruto de uma parceria com a companhia americana PTC e de um investimento de US$ 1 bilhão, o FactoryTalk InnovationSuite inclui as plataformas FactoryTalk® Analytics, Fit for Purpose MES e também a plataforma IIoT ThingWorx® da PTC, que contempla a solução de Realidade Aumentada Vuforia®. “Com esse conjunto de softwares é possível saber com antecedência que algo pode falhar na linha de produção e descobrir o motivo da falha”, afirmouRodrigo Marangon. “Com a realidade aumentada, por exemplo, é muitomais simples e eficiente executar uma troca de filtro ou fazer um treinamento de pessoal.” Mauricio Affonso complementou: “Os dados trabalham para os clientes, e não o contrário”.

Além de todas as inovações apresentadas ao público, os palestrantes e debatedores fizeram questão de frisar a importância das pessoas e da qualificação profissional nesta chamada 4.ªRevolução Industrial. “A chave do sucesso é gente”, disse Affonso. Com a revolução em curso, algumas ocupações tendem a desaparecer, mas muitas outras serão criadas para executar e gerenciar as novas tecnologias. Por isso, capacitação e atualização serão dois pontos constantes na carreira de quem trabalha na área. Vivian Furtado, gerente de tecnologia da Rockwell Automation, chegou a traçar o perfil do profissional de sucesso. “Além de conhecimento técnico, será preciso focar em resultado, saber trabalhar em equipe e ter atitude”, afirmou ela. Em outras palavras, a tecnologia das máquinas inteligentes só vai ser realmente transformadora se combinada com as soft skills e a imaginação das pessoas.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*